Santo do Dia 28 de Setembro – São Venceslau

Santo do Dia 28 de Setembro - Sao Venceslau

São Venceslau

São Venceslau, príncipe e duque da Boêmia, nasceu por volta do ano 907. Quando tinha 13 anos de idade, por morte do pai, tornou-se rei, mas sua mãe, Draomira assumiu a regência do trono até ele atingir a maioridade. Nessa época o cristianismo, que havia sido introduzido no país por São Cirilo e São Metódio, ainda não havia fincado raízes profundas. Na própria Corte eram praticadas duas religiões. Enquanto Draomira, mãe de Venceslau, se entregava às práticas pagãs, Ludmila, sua avó paterna e que o educou, praticava o cristianismo. Draomira aproveitou-se de estar na regência do trono e passou a perseguir os cristãos, chegando a mandar estrangular a própria sogra. Quando Venceslau completou 18 anos de idade e assumiu o poder, apesar das enormes dificuldades, conseguiu impor sua autoridade. Providenciou a construção de igrejas, mandou voltar os sacerdotes que haviam sido exilados e abriu as fronteiras para missionários de outros países. Venceslau era um jovem puro de costumes e magnânimo de coração. Quando ficava difícil conciliar os deveres de cristão com os deveres de rei ele sempre colocava os de cristão em primeiro lugar. Era comum vê-lo misturado com o povo, participando das solenidades religiosas. Fazia ele mesmo questão de preparar com o trigo de seus campos e a uva de suas videiras, o pão e o vinho destinados ao santo sacrifício da missa. Entretanto a mãe, Draomira, que tinha preferência por Boleslau, o segundo filho, e queria vê-lo rei, estimulou de tal modo a cobiça de Boleslau que, para ficar com o trono, terminou por assassinar o irmão. No dia 28 de setembro, ao sair de casa para ir à missa, Venceslau foi traiçoeiramente ferido por Boleslau e, embora tivesse tempo e condições para reagir, preferiu não desembainhar a espada, a fim de não cometer um ato que para ele seria um fraticídio. Venceslau morreu aos 23 anos de idade.

Para o mundo de hoje onde a sede de dinheiro e de poder embotam as consciências e estimulam as traições; onde as leis, mesmo as reconhecidamente injustas, são acatadas sem o mínimo questionamento, São Venceslau, um rei que tinha como ponto de referência para suas decisões os valores do Reino de Deus, nos ensina que só existe uma lei que não é passível de questionamento: é a lei da misericórdia e do perdão, a lei do amor a Deus acima de todas as coisas e ao próximo como a si mesmo.

 

>> Outro Santo do Dia