Santo do Dia 18 de Novembro – Dedicação das Basílicas de São Pedro e Paulo

Santo do Dia 18 de Novembro - Dedicacao das Basilicas de Sao Pedro e Paulo

Dedicação das Basílicas de São Pedro e Paulo

Hoje celebramos a festa da dedicação das Basílicas de São Pedro e de São Paulo, ambas em Roma e cujas festas datam do século IV. São Paulo, segundo os historiadores e estudiosos, foi decapitado fora dos muros da cidade de Roma, perto do local chamado Três Fontes e foi enterrado na propriedade de uma piedosa senhora de nome Lucina. São Pedro foi enterrado na colina do Vaticano, junto ao lugar onde foi crucificado e, sobre seu túmulo, o Papa Anacleto erigiu um pequeno oratório. Quando a perseguição aos cristãos terminou, e a paz foi restabelecida, o Papa São Silvestre propôs ao imperador Constantino a construção de dois santuários, sobre os túmulos de Pedro e de Paulo. A sugestão foi prontamente aceita e a primeira providência a ser tomada foi proteger os dois túmulos, para preservá-los de possíveis estragos. Depois, sobre os túmulos foram levantadas duas magníficas basílicas, ambas dotadas de inigualável beleza arquitetônica e artística. A Basílica de São Pedro está situada na Via Cornélia e a de São Paulo na Via Óstia. Aquela, presença obrigatória em todos os cartões postais de Roma, foi consagrada no dia 18 de novembro de 1826, pelo Papa Urbano VIII. A de São Paulo, por força do lugar onde estava situada, ficou menor que a de São Pedro, mas em virtude da grande afluência de peregrinos teve de ser ampliada, o que aconteceu no século IV. Séculos depois, no ano 1823, ela foi destruída por um incêndio, e posteriormente reconstruída e consagrada por Pio IX no dia dez de dezembro de 1854, por ocasião da proclamação do dogma da Imaculada Conceição. Embora situadas geograficamente em Roma, porém em lugares diferentes e distantes, os dois maiores santuários da fé católica se conservam unidos no mesmo espírito e na mesma fé, e ambos falam do mesmo Cristo e Senhor.

A festa de hoje nos leva a Roma, às Basílicas de Pedro e de Paulo, os dois apóstolos que conseguiram mais vitórias para o Reino de Deus do que os milhares de soldados e legionários romanos conseguiram para o Império Romano. Pedro e Paulo continuam vivos entre nós. Pedro na pessoa dos Papas que vão se sucedendo na história, e Paulo, o missionário ardoroso e incansável, em todos os missionários comprometidos com o anúncio do Evangelho. As Basílicas de São Pedro e de São Paulo nos lembram que, assim como um dia a fé cristã brilhou nos céus da Roma pagã, assim também nesse mundo atual, mergulhado nas trevas do paganismo e da idolatria, brilhará um dia a luz do Reino de Deus pelo qual Pedro e Paulo deram suas vidas.

 

VIANNA, Zélia (2005). Santidade Ontem e Hoje. Salvador: Paróquia de São Pedro

 

 

>> Outro Santo do Dia