Santo do Dia 19 de Março – São José

Santo do Dia 19 de Marco - Sao Jose

São José

Apesar da grandeza do santo de hoje, os Evangelhos pouco falam de São José e sequer registram uma palavra saída de sua boca. Referem-se a ele, comparecendo ao recenseamento, por ocasião do nascimento de Jesus, no episódio da fuga para o Egito a fim de proteger a família da ira de Herodes e na volta, ao saber que a vida do menino não se encontrava mais ameaçada. A última referência a ele é por ocasião da perda do Menino Jesus no templo e do seu encontro entre os doutores. Depois disso, o evangelho só diz que Jesus obedecia a José e a Maria e crescia em sabedoria, idade e graça. Entretanto é determinante e marcante a presença de José na vida de Jesus, e na História da Salvação. Ele pertencia à tribo de Judá e à Casa de Davi. Segundo a tradição, tinha um irmão e uma irmã, pais daqueles que os evangelistas denominam irmãos de Jesus e que, na realidade, eram seus primos. Morava em Nazaré e era carpinteiro. Não era um velho, como alguns ainda supõem e provavelmente não era viúvo, como dizem outros. Por ocasião de seu casamento com Maria devia ter entre 20 e 30 anos de idade. Quando percebeu que Maria estava grávida, entrou num dilema. Sabia que não havia tomado parte naquela gravidez, mas sabia também que não podia duvidar da fidelidade da esposa. Sendo um homem justo, não se apoia na tradição judaica que lhe dava o direito de expulsar Maria de casa. Ao contrário, para protegê-la contra comentários maldosos, pensa em abandoná-la secretamente e assim arcar com o ônus da infidelidade e irresponsabilidade. Bastava essa atitude para mostrar o quanto ele estava à altura da missão de pai de Jesus aqui na terra. O resto nós sabemos: José recebeu Maria em sua casa e seu matrimônio com ela, embora virginal, foi um verdadeiro matrimônio, na medida em que se amaram profundamente, se respeitaram e juntos acolheram a vontade de Deus em suas vidas. São José é considerado o Pai do Novo Testamento, o Padroeiro da Igreja, dos pais de família, dos carpinteiros, dos marceneiros e da boa morte. O culto a São José teve início no Egito.

O mundo de hoje, exibicionista e barulhento, necessita mais que nunca de pessoas, como São José: simples, humildes, silenciosas, mas ao mesmo tempo de iniciativa, firmes e corajosas. O mundo de hoje, prepotente e desumano com os mais simples, clama por pessoas como São José, capazes de proteger os mais fracos, de abrir novas chances de vida para os perseguidos e condenados à morte, de enfrentar com a força do amor que tudo supera e pode, os sistemas herodianos injustos e cruéis desse nosso tempo.

 

 

VIANNA, Zélia (2005). Santidade Ontem e Hoje. Salvador: Paróquia de São Pedro

 

>> Outro Santo do Dia