Santo do Dia 26 de Maio – São Felipe Néri

Santo do Dia 26 de Maio - Sao Felipe Neri

São Felipe Néri

São Felipe Néri nasceu em 1515 em Florença, Itália. Muito cedo ficou órfão e foi morar com um tio, em São Germano. Tentou várias profissões, inclusive a de comerciante, como o tio, mas um dia abandonou tudo e foi para Roma onde ingressou na Universidade. Felipe era uma pessoa simples, simpática, otimista por temperamento e gostava muito de música e de poesia. Possuía duas virtudes marcantes: uma caridade sem limites e uma total confiança em Deus. Aos 14 anos de idade seu espírito caridoso e humanitário levou-o a abandonar os estudos, para dedicar-se às obras beneficentes. Fez um pacote de todos os livros que possuía, com exceção da Bíblia e da Suma Teológica de Santo Tomás de Aquino, vendeu-os na praça e distribuiu com os pobres o dinheiro adquirido. Para ajudar aos mais carentes, ele chegava a pedir esmola nas estradas. Decidiu, então, tornar-se um pregador itinerante. Suas pregações, sempre alegres e cheias de espírito, cativaram toda a cidade e ele passou a ser conhecido como “o apóstolo de Roma”. Gostava de visitar as prisões e os bairros mais pobres situados na periferia da cidade. Instituiu o “Oratório do Divino Amor” para acolher e congregar rapazes, a maioria deles rebeldes e mal vestidos, com a finalidade de instruí-los, educá-los e diverti-los. Através da música, seja da música solo, da música de orquestra e do teatro, os rapazes aprendiam a rezar e a conhecer a mensagem do Evangelho. Esses oratórios se tornaram célebres e permanecem até hoje. A fim de dar continuidade a esse tipo de apostolado, Felipe Néri fundou a Congregação dos Padres Oratorianos, destinada à educação da juventude. Embora não aparentasse, Felipe era homem de sólida cultura. Em plena contra-reforma, ficou célebre a sua frase: “É possível restaurar as instituições humanas com a santidade, mas não restaurar a santidade com as instituições”. Depois de completar 75 anos de idade, passou a limitar suas atividades ao confessionário e à orientação espiritual. Morreu aos 80 anos de idade, no dia 26 de maio de 1595, sentindo-se culpado por estar numa cama macia, enquanto Cristo morreu numa cruz.

Hoje São Felipe Néri que não teve receio de usar o teatro, a poesia e a música como instrumentos de evangelização, nos convida a colocar a arte em todas as suas dimensões à disposição do anúncio da Boa Nova. Hoje ele também nos ensina que o Evangelho chega mais rápido e melhor ao coração das pessoas, quando aqueles que o anunciam são missionários simpáticos, otimistas, alegres, abertos para o novo e sobretudo comprometidos com os preferidos de Jesus: os mais pobres e os excluídos.

 

VIANNA, Zélia (2005). Santidade Ontem e Hoje. Salvador: Paróquia de São Pedro

 

>> Outro Santo do Dia