Santo do Dia 24 de Junho – São João Batista

Santo do Dia 24 de Junho - Sao Joao Batista

São João Batista

Hoje celebramos a festa de João Batista, que é lembrado no calendário litúrgico com duas comemorações: a do seu nascimento hoje, 24 de junho, e de seu martírio no dia 24 de agosto. João cujo nome significa “Deus é Propício”, era filho de Zacarias, sacerdote judaico da descendência de Aarão, e de Isabel, que era prima de Maria. Estava Zacarias no templo exercendo suas funções, quando o anjo do Senhor lhe apareceu à direita do altar do incenso e lhe disse: “Não tenhas receio, Zacarias, tua súplica foi atendida”. Muitos vêem nas palavras do anjo a resposta ao desejo de Zacarias de ter um filho, já que ele e Isabel eram velhos, e ela era estéril, mas Santo Agostinho vê mais além. Para ele, uma vez que, na oferta do incenso, o sacerdote atuava como representante oficial do povo e como tal tinha o dever de apresentar a Deus o desejo ardente de todo o povo judeu, que era a vinda do Messias, mais que um filho para si, Zacarias suplicava pela vinda do Messias prometido nas Escrituras. A data do nascimento de João Batista foi fixada a partir da cronologia sugerida pelos textos dos Evangelhos: três meses após a Anunciação e seis meses antes do Natal. João Batista foi santificado pela graça antes de nascer. “Quando tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança estremeceu no meu ventre”, disse Isabel a Maria. Ele é chamado de batista pelo fato de batizar as pessoas com água, pregando a penitência e a conversão. É o último profeta do antigo testamento e o primeiro apóstolo do novo, já que sua obra marca o início da vida pública de Jesus. Jesus Cristo se refere ao primo, dizendo que ele é mais que um profeta, e que nenhum homem nascido de mulher é maior que ele. Porque clamou contra os comportamentos errados de sua época, porque denunciou o comportamento hipócrita e imoral de Herodes, rei da Judéia, que vivia em adultério com Herodíades, sua cunhada, João Batista foi preso e conduzido à Fortaleza de Maqueronte. Herodes mandou decapitá-lo a pedido de Salomé, filha de Herodíades, que recebeu num prato, sua cabeça. A partir do século IV a religiosidade popular passou a festejá-lo com fogueiras e danças folclóricas.

Hoje os devotos de São João Batista são convidados a expressar com alegria sua devoção a ele, mas sobretudo são chamados a imitar a força de seu testemunho, assumindo como ele, o compromisso de consertar as veredas tortuosas e aplainar os caminhos do mundo, denunciando as injustiças e tudo aquilo que se opõe à mensagem do Evangelho, nem que para isso tenham que deixar a cabeça num prato.

>> Outro Santo do Dia