Santo do Dia 20 de Junho – São João Fisher e São Tomás More

Santo do Dia 20 de Junho - Sao Joao Fisher e Sao Tomas More

São João Fisher e São Tomás More

João Fisher nasceu em Berveley, em 1469 e foi ordenado padre aos 22 anos. Como seu amigo Tomás More, era um homem de vasta cultura. Foi Chanceler da Universidade de Cambridge e bispo da pequena Diocese de Rochester, missões que exerceu com muito zelo e abnegação. Ambos foram decapitados porque permaneceram firmes na fé e não se submeteram aos caprichos do rei Henrique VIII da Inglaterra, que havia se proclamado chefe da Igreja Nacional Inglesa, porque o Papa se negara a dar-lhe o divórcio de sua primeira mulher, para ele se casar com Ana Bolena. João Fisher aceitou a morte com muita serenidade e foi decapitado no dia 22 de junho de 1535, um mês após ter sido nomeado cardeal pelo Papa Paulo III que assim quis honrá-lo pela sua coragem e fidelidade. Tomás More nasceu em Londres, no ano de 1477. Quando jovem quis ser monge cartuxo, mas terminou seguindo o caminho do casamento. Em 1529 atingiu o auge de sua carreira, sendo nomeado Chanceler da Inglaterra. Inteligente e culto, excelente esposo e pai de quatro filhos, sempre teve uma conduta exemplar. Levantava-se às duas da madrugada para rezar, estudava até às sete horas e depois ia à missa. Nem mesmo uma intimação real o tirava de seus exercícios de piedade. Por não ceder às pressões e desmandos do rei, foi preso e encarcerado na Torre de Londres, e aí ficou permaneceu aguardando o julgamento, o que ocorreu no dia primeiro de julho de 1535. Corajoso, tranqüilo subiu ao cadafalso 15 dias depois de João Fisher. O bom humor era uma de suas principais características e ele nunca o perdeu, nem mesmo ao ver o cadafalso. Ao subir para ser decapitado, sempre bem humorado, brincou com o carrasco: “ajude-me a subir; para descer, deixe por minha conta.” O seu livro “O Diálogo do Conforto contra as Tribulações” é uma obra prima da língua inglesa. Muito célebre também é sua “Oração para o Bom Humor”. João Fisher e Tomás More foram canonizados no mesmo dia, em 1935, pelo Papa Pio XI.

Como os dois santos celebrados hoje, os que defendem a verdade e a justiça, e não compactuam com a mentira, a bajulação e o autoritarismo dos príncipes e “salvadores da pátria” que querem a todo custo ver seus desejos e ordens cumpridos, continuam sendo caluniados e perseguidos. Hoje São João Fisher e São Tomás More apontam o caminho do entendimento e respeito mútuo entre as pessoas, mas sem jamais abrir mão do compromisso com uma sociedade calcada nos valores humanos e cristãos, comprometida com a realização e promoção da pessoa humana em todas as suas dimensões.

 

>> Outro Santo do Dia