Santo do Dia 12 de Junho – São Gaspar de Búfalo

Santo do Dia 12 de Junho - Sao Gaspar de Bufalo

São Gaspar de Búfalo

Gaspar nasceu em Roma, no dia seis de janeiro de 1786, filho de Antônio e Anunciata Quartieroni. Muito cedo começou a realizar às escondidas uma obra de evangelização na periferia de Roma com os carroceiros e camponeses da cidade. Vicente Strambi, que foi seu companheiro nas missões rurais, o definiu como “terremoto espiritual”, e o povo que escutava suas pregações chamava-o de “anjo da paz”. Em seu tempo, peregrinos e mercadores eram constantemente vítimas das emboscadas armadas pelos marginais, mas nem as expulsões, prisões e execuções eram capazes de deter essa onda de banditismo. O Papa Leão XII resolveu então recorrer a Gaspar de Búfalo, que com as armas pacíficas da palavra e da caridade, conseguiu conter a impressionante violência e onda de roubos nas periferias de Roma. Dois anos após ter sido ordenado ele foi preso por ter se negado a fazer o juramento de fidelidade a Napoleão Bonaparte. Após a queda de Napoleão ele foi libertado do cárcere e recebeu do Papa Pio VII a incumbência de se dedicar às missões populares pela restauração moral e religiosa do Estado Pontifício. São Gaspar de Búfalo empreendeu essa nova cruzada em nome do Preciosíssimo Sangue de Jesus e foi, em seu tempo, um dos mais ardorosos apóstolos dessa devoção. O Papa João XXIII reconhecendo os muitos méritos desse santo, o definiu como “glória toda resplandecente do clero romano, verdadeiro e maior apóstolo da devoção ao Preciosíssimo Sangue de Jesus no mundo”. No ano 1815 Gaspar de Búfalo fundou a Congregação dos Missionários do Preciosíssimo Sangue e em 1834, auxiliado pela Beata Maria de Matias, fundou o Instituto das Irmãs Adoradoras do Preciosíssimo Sangue. São Gaspar de Búfalo morreu num pequeno e humilde quarto em cima do Teatro Marcelo, em Roma, no dia 28 de dezembro de 1837 e, logo após sua morte, a fama de sua santidade começou a se espalhar pelo mundo. Ele foi beatificado em 1904 e canonizado pelo Papa Pio XII em 1954.

Muita coisa mudou no mundo, mas a violência, sob a forma de assaltos, sequestros, analfabetismo, corrupção, desemprego, fome e miséria, continua nos indignando e nos inquietando. Como matar de vez esse mal que corrói a sociedade? São Gaspar de Búfalo aponta o caminho: Com a arma – poderosíssima – da Palavra de Deus. Com a Palavra que consola, mas que sobretudo nos questiona, nos desinstala e nos conclama a uma experiência de fraternidade e justiça. Só a Justiça do Evangelho será capaz de dar ao mundo a paz que ele busca e necessita.

>> Outro Santo do Dia