Santo do Dia 13 de Julho – Santo Henrique

Santo do Dia 13 Santo Henrique

Santo Henrique

Henrique II, imperador da Alemanha, filho do Duque da Baviera, e um dos fundadores do Império Germânico, nasceu em seis de maio de 973, num castelo às margens do rio Danúbio. Foi inicialmente confiado pela mãe, aos monges de Hildesheim, para que o educassem e o instruíssem. Mais tarde foi entregue aos cuidados de São Wolfgang, bispo de Ratisbona, de quem recebeu sólida formação cultural e espiritual. Homem de vida austera e de muita oração, não se cansava de pedir a Deus que iluminasse suas decisões e realizações. Santo Henrique defendia os pobres, favorecia os empreendimentos da Igreja e tudo procurava decidir, segundo o direito e a justiça. Restaurou e fundou mosteiros, inclusive porque via neles uma força viva à volta dos quais a população pobre encontrava apoio e trabalho. Quando viajava preferia se hospedar mais nos mosteiros do que nos palácios e, com os monges, no ambiente simples da comunidade, compartilhava as orações e a alimentação. Percorreu todo o império, reunindo o povo em assembléias, conscientizando-o a manter a paz, a não roubar, não invadir, não incendiar, não destruir. O povo o recebia com muito entusiasmo e gritos de paz. A fim de acelerar a evangelização, apoiou a criação de várias dioceses. Como prêmio por seu zelo, recebeu do Papa Bento VIII um globo com pedras preciosas, arrematado por uma cruz. Ele apreciou o presente, porém mandou-o para os monges do Mosteiro de Cluny, por achar que “ninguém mais digno de receber um presente como aquele, do que os que vivem longe do mundo, se consagram à prática da virtude e gozam da mais profunda intimidade com Deus”. Santo Henrique foi um raro exemplo de retidão civil e de honestidade moral, no governo das coisas terrenas. Pelo seu empenho pela paz, ficou conhecido com o nome de “Homem da Paz”. Após sua morte, no dia 13 de julho de 1024, sua esposa, Cunegundes, que também é venerada como santa, entrou para um mosteiro beneditino. Henrique II foi canonizado em 1146.

Hoje, nessa nossa sociedade onde a corrupção reina absoluta, e onde é cada vez mais largo e fundo o fosso que separa os pobres dos ricos, Santo Henrique, que tratou como propriedade do povo e não sua, os bens do Estado, nos diz que mais urgente que as reformas econômicas e políticas é a reforma do caráter. Mais do que de sociólogos e economistas de renome, o que nosso mundo precisa é de governantes humanos e honestos, comprometidos com o Direito e a Justiça e sobretudo abertos à ação do Senhor.

 

>> Outro Santo do Dia