Santo do Dia 31 de Janeiro – São João Bosco

Santo do Dia 31 de Janeiro - Sao Joao Bosco

São João Bosco

São João Bosco, ou simplesmente Dom Bosco, nasceu no dia 16 de agosto de 1815, em Castelnuovo, Itália, filho de pais camponeses. Órfão de pai aos dois anos, teve uma infância difícil, tendo de trabalhar muito cedo para custear seus estudos. Recebeu de sua mãe, Margarida, uma sólida formação humana e cristã. Era inteligente, jovial, amável, dotado de grande agilidade física e força de vontade. Líder nato, exercia grande influência sobre colegas e amigos. Não fazia distinção entre as pessoas. Era amigo de judeus e protestantes e era o mesmo entre pobres e príncipes. Desde cedo mostrou inclinação para a vida sacerdotal e, em 1841, ordenou-se presbítero na cidade de Turim. Viveu numa época de muita confusão religiosa e social, marcada pelas lutas entre conservadores e liberais, pela saída dos operários da Igreja para o socialismo e pelo afastamento dos intelectuais que aderiram ao modernismo. Apaixonado pela juventude, especialmente a juventude pobre e desprotegida, começou sua obra acolhendo e abrigando num local, os filhos abandonados dos operários, para brincar, comer e rezar e, com a ajuda da mãe, ensinava-lhes os ofícios de alfaiate, sapateiro e outras profissões. A esse trabalho deu o nome de “Oratório São Francisco de Sales”, admirador e seguidor que era da espiritualidade desse grande santo. Com a finalidade de educar a juventude masculina, ele fundou a Congregação dos Padres Salesianos e, mais tarde para atingir também as meninas, fundou a Congregação das Filhas de Maria Auxiliadora, ou das Irmãs Salesianas. O nome “salesiano” vem de São Francisco de Sales, grande defensor dos jovens e bispo de Genebra no século XVII. A obra de Dom Bosco espalhou-se pelo mundo todo, e dele o mundo recebeu como herança um método educativo baseado na razão, na religião e na bondade, intitulado “Sistema Preventivo”. Pelo seu jeito todo especial de lidar com os jovens, ficou conhecido como o “Apóstolo da Juventude”. Escritor fecundo, Dom Bosco preocupou-se com a boa imprensa, fundou escolas tipográficas, revistas e editoras. Morreu em 1888 e foi canonizado em 1934. É o patrono do Cinema e das Escolas de Artes e Ofícios.

Hoje, essa nossa sociedade marcada pela indiferença e desrespeito aos jovens e por uma imprensa nem sempre comprometida com a verdade, clama por pessoas capazes de crer e apostar na juventude, de investir numa imprensa comprometida com os valores humanos e cristãos, com pessoas enfim, suficientemente ousadas para sonhar os sonhos de Dom Bosco e viver no mundo, com entusiasmo e alegria, a espiritualidade salesiana.

 

VIANNA, Zélia (2005). Santidade Ontem e Hoje. Salvador: Paróquia de São Pedro

 

>> Outro Santo do Dia