Santo do Dia 11 de Janeiro – Santo Higino

Santo do Dia 11 de Janeiro - Santo Higino

Santo Higino

Santo Higino era oriundo de Atenas. Filho de um filósofo, viveu na metade do século II e foi o oitavo Papa da Igreja. Governou a Igreja de 136 a 140, sucedendo ao Papa São Telésforo. Durante o domínio romano, ser e confessar-se cristão, mesmo sem violação de qualquer lei ou norma vigente, já era motivo mais que suficiente para uma condenação. A situação melhorou para os cristãos, quando o imperador Adriano baixou um decreto, segundo o qual os cristãos não podiam ser condenados apenas pelo fato de serem cristãos, porém somente quando violassem alguma lei e, mesmo nesse caso, deveriam ser objeto de uma denúncia formal e de um processo regular. Quando, porém, Antonino Pio que sucedeu a Adriano, assumiu o poder, ignorou esse decreto e voltou a perseguir e matar os cristãos, acusando-os de feiticeiros, atribuindo-lhes toda culpa pelos flagelos que se abatiam sobre o povo. Santo Higino foi uma dessas vítimas. Ele se distinguiu pelo combate ao gnosticismo, heresia muito difundida na época cujos adeptos procuravam reduzir a revelação divina a uma simples filosofia religiosa. A uma grande sabedoria, Santo Higino aliava uma extraordinária firmeza e uma não menor grandeza de alma. Ao tempo em que era muito seguro na condenação dos erros e heresias de seu tempo, buscava, com muita doçura, levar aos hereges às verdades do Evangelho. Como as perseguições promovidas pelo Império Romano tivessem trazido uma certa confusão e até relaxamento na Igreja, Santo Higino procurou com muito empenho preservar a integridade dos ensinamentos evangélicos. Ele mexeu nas estruturas hierárquicas, instituiu as Ordens Menores, procurou melhorar o serviço na Igreja e dar uma melhor e mais adequada preparação aos sacerdotes. Tudo indica que se deve a ele instituição de padrinhos de batismo. Sofreu o martírio durante a perseguição desencadeada por Antonino Pio. Morreu no dia 11 de janeiro do ano 140. Seu corpo está sepultado ao lado do corpo de São Pedro, no Vaticano.

Hoje nesse mundo onde a escala de valores é feita a partir das verdades e conveniências de cada um, Santo Higino, que soube tão bem discernir o essencial do acidental, a heresia do herege, nos convida a assumir, com muita doçura, seriedade e firmeza a defesa dos valores evangélicos, que são eternos e imutáveis, e a não ter medo de transigir com o que é acidental, em nome da verdade, da unidade, do amor.

 

VIANNA, Zélia (2005). Santidade Ontem e Hoje. Salvador: Paróquia de São Pedro

 

>> Outro Santo do Dia