Santo do Dia 25 de Dezembro – Natal do Senhor

Santo do Dia 25 de Dezembro - Natal do Senhor

Natal do Senhor

Hoje celebramos o Natal do Senhor. Nenhum dos quatro evangelistas faz qualquer referência ao dia do nascimento de Jesus. Mateus, Marcos, Lucas e João não se preocuparam em registrar datas, porque eles não se interessavam pela história no sentido moderno. A eles preocupava, sim, a História da Salvação, a certeza de que Jesus Cristo era o Ungido de Deus, o Salvador do Mundo, o Messias prometido. A data foi fixada no início do século IV para substituir uma festa pagã, a festa do nascimento do Sol Invencível, instituída pelo imperador Aureliano que queria impor a religião do sol a todo o império romano. Com o crescimento do cristianismo a Igreja, para eliminar de vez aquela festa pagã que continuava arraigada na vida de muitos cristãos convertidos, resolveu, com muita sabedoria, substitui-la por uma festa cristã. Dessa forma, a festa de nascimento em honra do deus sol, celebrada pelos pagãos no dia 25 de dezembro, deu lugar à festa do nascimento de Jesus Cristo, o verdadeiro Deus, Sol da Justiça e Luz do Mundo. A fixação da data do nascimento de Jesus no dia 25 de dezembro, além de esvaziar a comemoração pagã, dava à festa um sentido novo e diferente. Além disso a celebração ia perfeitamente ao encontro da data da anunciação, já que, de acordo com os escritos apócrifos, a encarnação teria ocorrido em março e o nascimento de Jesus, nove meses depois, em dezembro. Da cerimônia pagã à nova comemoração, se reteve algo importante e válido: o símbolo da luz. No Oriente a festa do Natal era celebrada no dia seis de janeiro, mas depois passou a ser celebrada com toda a Igreja, no dia 25 de dezembro. Foi o Papa Libério que, no ano 354 fixou a festa litúrgica do Natal de Jesus nessa data.

Hoje é um dia feliz porque é o dia em que celebramos o nascimento de Jesus, o verdadeiro Sol e a verdadeira Luz do Mundo, hoje é uma data bendita porque nela comemoramos a chegada de um Deus que veio armar sua tenda entre nós, assumir nossa condição humana, se solidarizar com nossas alegrias e angústias. Diante da espantosa generosidade e gratuidade de Deus, algumas perguntas fogem do coração e chegam aos nossos lábios: Onde está o Menino Jesus? Onde procurá-lo para agradecer-lhe e adorá-lo? Onde é Belém? Belém não está longe. Belém é aqui. Belém é todo lugar onde se pratica a justiça, onde a fraternidade e a solidariedade se fazem presentes, onde os direitos humanos são respeitados, onde os pobres e pequenos encontram um lugar para nascer!

 

VIANNA, Zélia (2005). Santidade Ontem e Hoje. Salvador: Paróquia de São Pedro

 

>> Outro Santo do Dia