Santo do Dia 16 de Dezembro – Santa Adelaide

Santo do Dia 10 de Dezembro - Santa Adelaide

Santa Adelaide

Santa Adelaide ou Santa Alice, nasceu na Borgonha, Itália, no ano 931. Bonita, instruída, culta, dotada de um coração extremamente generoso, ela foi rainha da Itália, rainha da Alemanha e a primeira imperatriz do Sacro Império. Muito jovem ainda se casou com Lotário II, rei da Itália, mas não foi feliz no casamento. Três anos depois de casada, o marido morreu envenenado por Berengário de Ivreia que assumiu o reino e o título de rei. Como Adelaide não tinha filho do sexo masculino, ele a encerrou no castelo a fim de obrigá-la a casar-se com seu filho. Adelaide fugiu e pediu a ajuda de Oto. Oto proclamou-se rei da Itália e, como era viúvo, casou-se com Adelaide no natal de 951. Os dois foram para a Alemanha, mas em 962 Oto voltou à Itália, a chamado do Papa João XII, para expulsar os invasores que haviam tomado os estados do Papa. Como prêmio recebeu a coroa de Carlos Magno e o título de Imperador do Sacro Império romano-germânico. Oto e Adelaide foram coroados reis pelo próprio Papa João XII. Em 973 Oto faleceu, e Adelaide passou a exercer o poder em nome de seu filho, Oto II, que era ainda muito jovem. Quando o filho assumiu o trono, influenciado pela esposa, que era grega, voltou-se contra Santa Adelaide, chegando inclusive a exigir que ela abandonasse a Corte. A partir de então, Santa Adelaide experimentou toda sorte de problemas e dificuldades. Mas ela ainda voltou a governar o Sacro Império romano- germânico, porque o filho morreu, e o neto, Oto III, não tinha ainda idade para assumir o trono. Perseguida também pelo neto, ela refugiou-se na Borgonha onde travou amizade com os abades do Mosteiro de Cluny. Nessa ocasião conheceu Santo Odilo que se tornou seu orientador espiritual. Santa Adelaide passou então a dedicar toda sua vida à Igreja e ao cuidado com os pobres, ajudou os mosteiros franceses e mandou reconstruir o mosteiro de São Martinho de Tours. Quando sentiu que a morte se aproximava, pediu que a levassem para o mosteiro fundado por ela, em Seltz, na Alsácia, onde morreu, em 999. Foi canonizada em 1097.

No mundo de hoje onde a sede de dinheiro e de poder não poupa nem os amigos mais íntimos nem os parentes, Santa Adelaide, que conheceu de perto o esplendor da Corte, mas também a perseguição e o exílio, nos dá a certeza de que a graça de Deus não nos isenta de atribulações e dificuldades, porque elas são inerentes à condição humana, mas que Deus jamais desampara aquele que a Ele se entrega e nele confia.

 

 

VIANNA, Zélia (2005). Santidade Ontem e Hoje. Salvador: Paróquia de São Pedro

 

>> Outro Santo do Dia