Santo do Dia 09 de Agosto – Santa Teresa Benedita da Cruz

Santo do Dia 09 de Agosto - Santa Teresa Benedita da Cruz

Santa Teresa Benedita da Cruz

Santa Teresa Benedita da Cruz nasceu com o nome de Edith Stein, de pais judeus, no dia 12 de outubro de 1891, em Breslau, Polônia. Aos 15 anos ela abandonou a fé hebraica e entrou um período de reflexão, de busca de conhecimento sobre o ser humano e seu destino. Vivaz, estudiosa e inteligente, possuidora de uma enorme bagagem científica, estudou na Universidade de Gottingen, onde se doutorou. Teve seu valor reconhecido inclusive pelo futuro Prêmio Nobel, o grande mestre Husserf que a convidou para sua assistente. O sucesso logo lhe bateu às portas, e seus escritos eram lidos, disputados e estudados. Santa Teresa Benedita traduziu a obra de São Tomás de Aquino, “De Veritate” e a dedicou a seu mestre Husserf, demonstrando ser inteiramente possível conciliar a filosofia tomista com a filosofia moderna. Aos 21 anos ela se declarou atéia: “Sinto-me incapaz de crer na existência de um Deus”. Mas a leitura da vida de Santa Teresa d’Ávila iniciou a derrubada do seu ateísmo. Encontrava-se ela hospedada na casa de uma amiga quando ocasionalmente leu a autobiografia de Santa Teresa d’Ávila. “Comecei a leitura e fiquei tão fascinada que não a interrompi até chegar ao fim do livro”, disse ela. “Quando o fechei tive que confessar a mim mesma: “Aqui está a Verdade”. Em 1922, aos 30 anos, ela recebeu o batismo e em 1933 ingressou no Convento das Carmelitas, em Colônia. Cinco anos depois foi transferida para a Holanda. Em 1940 a Holanda foi ocupada pelas tropas de Hitler. Dois depois, na tarde do dia cinco de agosto de 1942, a SS, Polícia de Hitler, bateu à porta do convento, procurando pela Irmã Edith que estava rezando na capela com as outras Irmãs. Ela se apresentou, foi posta num caminhão junto com outras vítimas e a partir desse dia nunca mais foi vista. A última mensagem foi um bilhete entregue da janela do trem a uma senhora e endereçado às Irmãs, onde dizia: “Saudações da viagem para a Polônia”. Seu martírio durou até o dia nove de agosto de 1942, quando morreu na câmara de gás, em Auschwitz. Santa Teresa Benedita da Cruz foi canonizada pelo papa João Paulo II no dia 11 de outubro de 1998.

Hoje Santa Teresa Benedita da Cruz, que começou a despertar para a existência e presença de Deus em sua vida, através da leitura da vida de Santa Teresa, passa para nós a certeza que mais que os livros científicos, mais que todos os tratados filosóficos e teológicos juntos, o testemunho de vida de alguém que crê, é o melhor e maior instrumento da revelação de Deus.

 

>> Outro Santo do Dia