Santo do Dia 28 de Abril – São Pedro Maria Chanel

Santo do Dia 28 de Abril - Sao Pedro Maria Chanel

São Pedro Maria Chanel

São Pedro Luís Maria Chanel, nasceu na França, no dia 12 de julho de 1803. Filho de um simples camponês, aos 12 anos iniciou os estudos no Seminário Menor. Em 1824 entrou para o Seminário Maior e três anos depois foi ordenado padre. Ele foi um dos primeiros membros da Sociedade de Maria, aprovada pelo Papa em 1836. Em virtude da carência de sacerdotes em sua Diocese, não viu logo satisfeito o seu desejo de ser enviado para as terras de missão. Mas no dia 12 de novembro de 1827, em companhia de um irmão leigo de 20 anos de idade chamado Nicézio, São Pedro Chanel desembarcou na pequena ilha de Futuna, na Polinésia, no Oceano Pacífico. Futuna era uma ilha dividida por uma montanha central, na qual habitavam duas tribos que viviam constantemente em guerra. O processo de evangelização foi lento e penoso. Não foi fácil penetrar no mundo daquela gente de língua, mentalidade e costumes diferentes. Quando o trabalho começou a produzir frutos, principalmente entre a geração jovem da ilha, vieram a reação e a oposição dos membros antigos do Conselho que se sentiram ameaçados em seu prestígio por aquele a quem os nativos chamavam de sacerdote branco. Pressionado pelos membros do Conselho, que eram muito apegados aos costumes antigos e queriam de volta o canibalismo, prática que vinha se extinguindo graças à influência de Pedro Chanel, o rei Niulik ordenou sua saída da ilha. Avisado por amigos, e mesmo tendo consciência de que corria sério perigo de vida, Pedro Chanel não se intimidou. Ignorou o aviso e decidiu ficar na ilha e continuar seu trabalho. A gota d’água foi o batismo do filho de Niulik. Pedro Chanel foi espancado e morto a golpes de tacape, no dia 28 de abril de 1841. Em 16 de junho de 1954, ele foi declarado santo e padroeiro da Oceania.

Hoje como no passado, os que têm poder de mando, os chefes e caciques políticos que vêem suas idéias contestadas, que se sentem ameaçados em suas posições, não hesitam em perseguir, às vezes ostensiva e às vezes veladamente, aqueles que se sentem comprometidos em instruir o povo, em despertar o povo para o exercício de sua cidadania, em ajudar o povo a descobrir sua dignidade de pessoa humana e de filho de Deus. Mas hoje também São Pedro Chanel que não temeu entregar a própria vida em nome do Evangelho, nos diz que quem não for capaz de amar do jeito de Jesus, não pode ser chamado de seu discípulo.

 

VIANNA, Zélia (2005). Santidade Ontem e Hoje. Salvador: Paróquia de São Pedro

 

>> Outro Santo do Dia