Santo do Dia 22 de Abril – São Caio, São Sotero e Santo Agapito

Santo do Dia 22 de Abril - Sao Caio Sao Sotero e Santo Agapito

São Caio, São Sotero e Santo Agapito

São Caio e São Sotero são dois santos do início do cristianismo. São Caio era natural da Dalmácia. Foi aclamado Papa em 283 e governou a Igreja desta data até o ano 296, quando teve início a monstruosa perseguição aos cristãos, movida por Diocleciano, de quem diziam que ele era parente. Seu corpo está enterrado nas catacumbas de São Calisto. São Sotero nasceu em Nápoles, Itália, entre os séculos I e II. Governou a Igreja de 166 a 175, na época em que Marco Aurélio era o Imperador de Roma. Posicionou-se com muita firmeza contra a perseguição desencadeada contra os cristãos. É muito conhecida a carta que ele escreveu para encorajar os cristãos de Corinto que estavam sendo perseguidos, assim como a resposta de São Dionísio, agradecendo “pela abundância dos socorros enviados e pela consolação que havia oferecido, assim como um pai amoroso teria escrito a seus filhos”. São Sotero dedicou um cuidado especial aos cristãos condenados aos trabalhos forçados, nas minas. Era um homem de fé esclarecida, extrema bondade e caridade sem limites. Santo Agapito, que era parente de São Gregório Magno, foi Papa e governou a Igreja pouco menos de um ano. Na esperança de dar um fim à guerra greco-gótica da Itália que começou em 535, ele foi a Constaninopla, que era a capital do Império Romano, no Oriente. Morreu em Constantinopla, no dia 22 de abril de 536. Apesar de serem festejados no mesmo dia, não parece haver uma relação maior entre eles, além do fato de ambos haverem sido Papas e terem governado a Igreja em tempos difíceis, de muitas perseguições e de terem sido muito dedicados e cuidadosos para com o rebanho que lhes havia sido confiado.

No mundo de hoje, pródigo em guerras e desavenças, onde as pessoas, especialmente as mais simples e pobres continuam sendo vítimas de um sistema social, político e econômico que faz talvez mais vítimas que os ‘dioclecianos’ daquele tempo, São Caio, São Sotero e Santo Agapito nos lembram que a Igreja não pode ignorar as angústias e sofrimentos do povo, porque tudo o que diz respeito à pessoa humana, diz respeito a ela, porque diz respeito a Jesus Cristo. Hoje os três santos cujas memórias celebramos, nos lembram que não podemos reduzir nosso ser cristão à participação nas solenidades e celebrações, mas precisamos ter a coragem de sair da sacristia e fazer o Reino de Deus presente na planície, lá onde a vida acontece.

 

VIANNA, Zélia (2005). Santidade Ontem e Hoje. Salvador: Paróquia de São Pedro

 

>> Outro Santo do Dia