Sacramento da Eucaristia (Primeira Comunhão)

Sacramento da Eucaristia (Primeira Comunhão)

“Minha carne é verdadeiramente comida e meu sangue é verdadeiramente bebida. Quem come da minha carne e bebe do meu sangue, fica em mim e eu nele”. (Jo 5,55s)

 

A Primeira Eucaristia (Primeira Comunhão) é um dos momentos mais importantes da vida cristã pelo fato de dar início ao fiel à participação do centro da fé católica e participação dos mistérios de santificação.

 

O SACRAMENTO DA EUCARISTIA

“A santa Eucaristia conclui a iniciação cristã. Os que foram elevados à dignidade do sacerdócio régio pelo Batismo e configurado mais profundamente a Cristo pela Confirmação, estes, por meio da Eucaristia, participam com toda a comunidade do próprio sacrifício do Senhor” (CIC 1322).

“Sabendo que chegara a ora de partir deste mundo para voltar ao seu Pai, no decurso de uma refeição lavou-lhes os pés e deu-lhes o mandamento do amor (Jo 13, 1-7). Para deixar-lhes uma garantia deste amor, para nunca afastar-se dos seus e para fazê-los participantes da sua Páscoa, instituiu a Eucaristia como memória de sua morte e de sua ressurreição, e ordenou a seus apóstolos que a celebre até a sua volta” (CIC 1337).

“Os demais sacramentos, assim como todos os mistérios eclesiásticos e tarefas apostólicas, se ligam à sagrada Eucaristia e a ela se ordenam. Pois a santíssima Eucaristia contém todo o bem espiritual da Igreja, a saber, o próprio Cristo, nossa Páscoa” (PO, 5). No Sacramento da Eucaristia “está o clímax tanto da ação pelo qual, em Cristo, Deus santifica o mundo, como do culto que no Espírito Santo os homens prestam a Cristo e, por Ele, ao Pai” (Congregação dos Ritos, Eucharisticum Mysterium, 6: AAS 69).

“Temos que considerar a Eucaristia:

– como ação de graças e louvor ao Pai;

– como memorial sacrifical de Cristo e de seu corpo;

– como presença de Cristo pelo poder de sua palavra e de seu Espírito” (CIC 1358).

No Sacramento da Eucaristia “unem-se não somente os membros que estão ainda na terra, mas também os que já estão na glória do céu: é em comunhão com a Santíssima Virgem Maria e fazendo memória dela, assim como de todos os santos e santas, que a Igreja oferece o Sacrifício Eucarístico. Na Eucaristia, com Maria a Igreja está como que aos pés da cruz, unida à oferta e à intercessão de Cristo” (CIC 1370).

 

PORQUE PARTICIPAR DA COMUNHÃO REGULARMENTE

“O Senhor nos convida insistentemente a recebe-lo no sacramento da Eucaristia: ‘Em verdade, em verdade, eu vos digo: se não comerdes a Carne do Filho do Homem e não beberdes o seu Sangue, não tereis a vida em vós’ (Jo 6, 53)” (CIC 1384).

“A comunhão aumenta a nossa união com Cristo. Receber a Eucaristia na comunhão traz como fruto principal a união íntima com Cristo Jesus” (CIC 1391). Como “a Eucaristia não pode unir-nos a Cristo sem purificar-nos ao mesmo tempo dos pecados cometidos e em preservar-nos dos pecados futuros” (CIC 1393), ela perdoa-lhes os pecados veniais e preserva dos peados graves” (CIC 1416).

“O que o alimento produz em nossa vida corporal, a comunhão o realiza de maneira admirável em nossa vida espiritual. A comunhão da Carne de Cristo ressuscitada, ‘vivificada pelo Espírito Santo e vivificante’ (PO, 5), conserva, aumenta e renova a vida da graça recebida no Batismo. Este crescimento da vida cristã precisa ser alimentado pela Comunhão Eucarística, pão da nossa peregrinação, até o momento da morte, quando nos será dado como vitalício” (CIC 1392).

“Enquanto sacrífico a Eucaristia é oferecida também em reparação dos pecados dos vivos e dos defuntos, e para obter de Deus benefícios espirituais e temporais” (CIC 1404).

 

QUEM PODE RECEBER O SACRAMENTO DA EUCARISTIA

“Quem quer receber a Cristo na comunhão eucarística deve estar em estado de graça. Se alguém tem consciência de ter pecado mortalmente, não deve comungar a Eucaristia sem ter recebido previamente a absolvição no sacramento da penitência” (CIC 1415).

“Todo aquele que comer do pão ou beber do cálice do Senhor indignamente será réu do Corpo e do Sangue do Senhor. Por conseguinte que cada um examine a si mesmo antes de comer desse pão e beber desse cálice, pois aquele que come e bebe sem discernir o Corpo, come e bebe a própria condenação” (1Cor 11, 27-29).

“A fim de se preparar convenientemente para receber este Sacramento, os fiéis observarão o jejum prescrito em sua Igreja (Cf. CDC Cân 919). A atitude corporal (gestos, roupas) há de traduzir o respeito, a solenidade, a alegria deste momento em que Cristo se torna nosso hóspede” (CIC 1387).

É mandamento da Igreja o fiel participar da Santa Missa aos domingos e dias festivos e ela sugere que se comungue nestes dias, se não estiver em pecado grave. Obrigatoriamente, o fiel deve comungar pelo menos uma vez ao ano, no tempo pascal, após receber o Sacramento da Penitência. Melhor ainda se for possível receber o Sacramento da Eucaristia todos os dias.

A cada fiel é permitido recorrer ao Sacramento da Eucaristia até uma segunda ao dia.

 

PRIMEIRA EUCARISTIA NA PARÓQUIA DE SÃO PEDRO EM SALVADOR-BA

“Tendo Cristo passado deste mundo ao Pai, dá-nos na Eucaristia o penhor da glória junto dele: a participação no Santo Sacrifício nos identifica com o seu coração, sustenta as nossas forças ao longo da peregrinação desta vida, faznos desejar a vida eterna e nos une já à Igreja do céu, à Virgem Maria e a todos os santos” (CIC 1419).

A Primeira Eucaristia permite o fiel a participar e se manter em comunhão com o Corpo de Cristo, a Igreja. Assim, para manter-se fiel, é imprescindível uma boa preparação antes de receber o Corpo de Cristo pela primeira vez. Consulte o calendário paroquial na secretaria da Igreja de São Pedro (Matriz) para saber quando será o início da catequese preparatória para a Primeira Comunhão.

Para maiores informações, favor procurar a secretaria da Igreja de São Pedro (Matriz) ou telefonar para (71) 3329-3280.

 

 

Sacramento da Eucaristia (Primeira Comunhão)

Deixe uma resposta