CORAGEM, Paróquia de São Pedro

 

Coragem, paroquianos, paroquianas da Paróquia de São Pedro, a Igreja e o Brasil precisam de nós! 2018 é o ano do laicato, também ano de eleições. Só esses fatos justificam nossa interpelação.

Por conta das decepções e desacertos de 2017, criou-se um clima de desânimo, acomodação e, sobretudo, omissão. Entretanto mais um ano se apresenta e é o momento exato de nos unir a outros, pegarmos armas para enfrentar os desafios que certamente surgirão. A história não é uma sucessão de fatos extraordinários e notáveis vitórias, porém é tecida dia a dia por cada cidadão consciente da sua missão temporal.

Com palavras entusiastas, o Papa Francisco conclama a nossa parceria: “Quanto precisamos hoje, na América Latina, de uma política nobre! Quanto precisamos de protagonistas!” Não é oba-oba a sua convocação; é um apelo de colaboração; mais do que isso, é proposta de continuarmos na roda viva do tempo para assinalar a nossa presença no espaço cósmico. Somos instrumentos de uma sinfonia universal que será bela se cada músico estiver com o seu instrumento bem afinado, ajustado ao conjunto e executado com sensibilidade. Não importa qual a importância desse instrumento no mundo musical; o que vale é ser ‘o meu instrumento’ o selecionado para mim pelo grande Maestro.

2018 se destaca na sociedade civil por ser ano de eleições, escolha de novos militantes no cenário político. Esse acontecimento merece nossa atenção. Ainda é o Papa falando: “Sentimos necessidade de reabilitar a dignidade da política”. Séria advertência que não pode ser fumaça no ar. O seu eco carece de escuta em todos os recantos da terra onde se encontre um cristão porque o resgate da política não é tarefa apenas dos políticos partidários. É inaceitável que todos nós que fomos batizados, alimentados com o Corpo de Jesus, renovados pelos dons do Espírito Santo, permaneçamos sentados, indiferentes e inertes, vendo o ‘circo pegar fogo’.

Deixemos a indolência porque a luta é urgente. Nossos adversários são aceitos por muita gente e se apresentam com vestes coloridas e palavras sonoras. Cabe-nos combater contra pessoas arraigadas a costumes envelhecidos e envilecidos, tirando proveito de estruturas injustas, estiradas nas poltronas do conforto e da abundância, enquanto muitos só mastigam as migalhas caídas de lautos banquetes. Apesar de tudo que freia e retarda as mudanças sociais, não esqueçamos o segredo das vitórias de São Paulo: “Tudo posso naquele que me fortalece” (Fl 4,3).

E o Companheiro do Apóstolo na estrada da evangelização é o mesmo Jesus Cristo que está no meio de nós, o Emanuel que tanto celebramos nas festas do Natal. Ele continua orientando nossos projetos, atento aos riscos que corremos e pronto para nos levantar nas quedas dos insucessos.

Insisto: coragem paroquianos e paroquianas de São Pedro, leitores do Folha, seguidores do Senhor Jesus! Todos na linha de frente da batalha pela transformação do mundo, construção do Reino e advento da paz!

 

Padre Aderbal Galvão de Sousa

 

CORAGEM, Paróquia de São Pedro

Deixe uma resposta